segunda-feira, dezembro 25, 2006

América do Sul 10

Um dos desportos favoritos do carioca é conversar enquanto bebe um chop (a nossa imperial). Os locais próprios são espaços abertos com um balcão que dá directamente para o passeio.


Rio de Janeiro. Março 2004

5 comentários:

Anónimo disse...

não completamente anónimo...porque desta vez sou eu mesmo !
já te tinha chamado a atenção para isto, mas sem resultado...:
NÃO se escreve ˜chop˜ e sim chopE !!...ou chopp...:

˜O chope ( por vezes também escrito chopp) não é uma marca. "Chope" é a palavra Brazileira para imperial, por oposição a "cerveja", que é sempre engarrafada˜.

grande abraço

p.

Galeota disse...

E o sumo de acerola e o pão com queijo de Minas?...cidade maravilhosa cheia de encantos mil...

sergio azevedo disse...

O pão de queijo é DE queijo, feito com o queijo Minas, originário da região das Minas Gerais, um queijo branco, um pouco ácido, que tb se come junto com doces como o doce de leite, de cidra, a goiabada cascão... uma delícia. De Minas, saiu todo o ouro que sustentou Portugal nos séculos XVII e XVIII. A arquitetura tradicional é puramente portuguesa e algumas cidades são Patrimônio Histórico Mundial, como Ouro Preto.
Tantas afinidades me levam a estranhar que o Brasil seja aqui referido com o nome genérico de "América do Sul"... é como publicar um desenho do Ribatejo e dizer:Europa...
Brasileiro é com S e não com Z, e chopp é sempre com dois p's. No mais, adoramos os portugueses... meu avô era do Porto...

e.s. disse...

Sérgio Azevedo: o post tem o nome genérico de América do Sul (e já lá vão 11) porque faz parte duma viagem que fiz em 2004 por alguns países desse continente (Argentina, Uruguai, Chile e Brasil). Abraço.

sergio azevedo disse...

e.s.:
então fica a sugestão para uma melhor identificação...senão voltamos aos tempos da Indias Ocidentais...
No mais, gosto muito dos seus desenhos...como professor numa Faculdde de Arquitetura, no Brasil, estimulo os alunos a fazerem uso de um sketch book: o resultado costuma ser pláticamente muito bom e é, sempre, conceitualmente excelente.
um abraço.