sábado, setembro 24, 2016

Porto.

Subimos, eu e o Zé, estas escadas duas vezes. Na primeira parámos para descansar e fazer o primeiro desenho. Na segunda, ao fim do dia com o Tiago e a namorada, foi quase a correr (uf!!). O segundo desenho foi feito do lado de Gaia, antes da prova do Porto. O dois últimos desenhos foram feitos no domingo. Resolvi fazer alguns "bilhetes postais" (também era para isso que lá estávamos): a igreja dos Congregados, junto à estação de S.Bento e a da Misericórdia, com uma escultura, penso, do Rui Chafes em primeiro plano.





sexta-feira, setembro 23, 2016

Porto.

Depois de descer a rua Escura fomos até à Ribeira e, sempre junto ao rio, até à Ponte D.Luís.





quinta-feira, setembro 22, 2016

Dois interiores

Continuámos, agora só eu e a Béliza, por Alfama até ao "Pois, Café", junto à Sé. Desenhar interiores é sempre aquela dificuldade. Quando menos esperamos - erro! Notem, no primeiro desenho, a escala dos dois do lado esquerdo, por exemplo. Depois de umas tapas, seguimos até ao Cais do Sodré onde acabámos no Café Tati.



quarta-feira, setembro 21, 2016

Uma singela Exposição

Chama-se "Cadernos de Memórias" e é inaugurada amanhã, dia 22 de Setembro pelas 17 horas, na Livraria da Universidade Católica. Apareçam!


terça-feira, setembro 20, 2016

Em Alfama

O desenho que estava a fazer quando os miúdos, que retratei em baixo, se aproximaram.


segunda-feira, setembro 19, 2016

Em Alfama com a Béliza

Alfama continua muito foto(gráfico)génica. Depois de um encontro com os Pedro, o Alves e o Loureiro, no largo dos Trigueiros, 2 dedos de conversa e um breve desenho (1ºdesenho), seguimos para as Portas do Sol onde estava a Zeta. Descemos à calçadinha da Figueira (2ºdesenho) e parámos nas escadas da Igreja de S.Miguel onde estavam estes 3 amigos: o Diogo, o Vítor e o Gonçalo, mais conhecido por “O Piriquito”. São mais novos do que parecem no desenho e muito mais simpáticos.




quarta-feira, setembro 14, 2016

Adriana Rolão e Vitor

À segunda tentativa acho que consegui apanhar a Adriana na posição certa. Com o Vitor já ficou outra vez desproporcionada. Belos momentos de música.



terça-feira, setembro 13, 2016

Bairro do Avilez

Continuando com os lápis de cor, agora sentado a uma mesa no Bairro do Avilez.


domingo, setembro 11, 2016

Jardim das Amoreiras

Gosto de o fazer mas tem sido raro – o desenhar com lápis de cor. Fi-lo agora, quando a Ana pôs os lápis à disposição, sentados na esplanada do Jardim das Amoreiras, a desenhar o que a Clara não tinha proposto. Também ficam desenhos diferentes.


segunda-feira, setembro 05, 2016

Jardim das Amoreiras

Fico sempre admirado como o meu próprio desenho muda quando mudo o tipo de caderno. Neste caso um caderno maior e com um papel mais branco e macio. Fica um desenho mais "limpo" e mais definido.


quinta-feira, setembro 01, 2016

Estudos para um Céu

Vale a pena ir à igreja de Santa Isabel, ali para Campo d’Ourique, ver a nova pintura no tecto em abóbada a partir de estudos feitos pelo pintor Michael Biberstein. Mas antes, ou depois, convém ver os próprios estudos que estão expostos no Museu Arpard Szènes-Vieira da Silva. São obras em papel, de pequeno formato, denominadas “Estudos para um Céu”, muito na linha do que o pintor fazia.


quarta-feira, agosto 31, 2016

domingo, agosto 28, 2016

Roque Gameiro, Lisboa Antiga

Subi muitas vezes a rua do Vale (primeiro desenho). Vivi durante uns bons anos na rua que se vê à esquerda. A mercearia do senhor Fernando (prédio cor de rosa e que mudou de dono) tinha a gravura do Roque Gameiro na parede. De vez em quando passo por lá e encontro sempre antigos vizinhos. O segundo desenho é o chafariz da rua do Século, antiga rua Formosa, segundo Roque Gameiro.





quinta-feira, agosto 25, 2016

Na Praça do Comércio

Fiz uma “panorâmica” (termo cinéfilo quando a câmara roda sobre si mesmo não se movendo) a partir do Cais das Colunas, sentado num dos bancos de pedra. O último foi feito já sentado nas escadas da estátua de D.José. Entretanto chegaram os outros – o Swasky, a mulher e a filha, que também desenha muito bem, o Toni e a Núria - e o último ficou inacabado.





segunda-feira, agosto 22, 2016

Fábrica das Cores

A Fábrica das Cores em Oeiras/Sassoeiros é um mundo de fantasia, imaginação, objectos, coisas várias. Desenhar sem restrições de maneiras de fazer, de materiais e, sobretudo, sem medo e sem compromisso. E no fim um óptimo lanche oferecido pela Catarina.



domingo, agosto 21, 2016

Roque Gameiro, Lisboa Antiga

O Chafariz da Alegria na rua da Mãe d'Água e a Rua do Arco a São Mamede para o desafio "Roque Gameiro, Lisboa Antiga".