quinta-feira, agosto 27, 2015

No Carmo com a Béliza

O Nuno, o gato, parecia que não ligava nenhuma, afinal estava ali, mesmo à nossa frente, a pedir que o desenhassem.

No próximo sábado sou eu na Casa-Atelier Vieira da Silva. Ainda aproveitei para desenhar um exemplo da proposta que vou fazer. O desenho serve para compreendermos as coisas, ou, não conseguimos desenhar sem as compreendermos. Fiz um exemplo muito simples.

Por fim, dois desenhos na ida aos terraços do Carmo.

Boa viagem Béliza!





quarta-feira, agosto 26, 2015

São João da Pesqueira

São João da Pesqueira é uma pequena cidade que, como tantas outras, se desenvolveu abandonando o Centro Histórico. Neste poucas pessoas vivem e o comércio é escasso. E é pena porque os edifícios estão bem recuperados e a Praça da República é muito bonita. Fiquei numa casa da rua Direita. O primeiro desenho é feito a partir da varanda para a rua traseira. Os outros dois são da dita praça.




segunda-feira, agosto 24, 2015

Piódão

Piódão é uma aldeia linda, numa encosta, onde as ruas são quase todas em escada e onde quase todas as casas são de xisto. Mas, logo à entrada, deparamo-nos com uma igreja toda branca que parece saída de um conto de fadas.




sábado, agosto 22, 2015

Cais Palafita

Aqui está o resultado de um belo sábado no Cais Palafita na Carrasqueira. Estava na maré baixa e o fundo era lamacento, de um castanho incaracterístico. Não consegui pintar os três últimos desenhos. Pareceu-me que ficavam melhor assim.






sexta-feira, agosto 21, 2015

Museu do Côa

O Museu do Côa é uma bela peça de arquitectura. Mas na sua concepção encerra um paradoxo: pela primeira vez na história da arqueologia encontraram-se gravuras paleolíticas a céu aberto e o museu simula uma entrada numa gruta (ver 3ºdesenho) e todo ele está encerrado para o exterior, ou seja, vai buscar o nosso imaginário de que gravuras rupestres são feitas em grutas. 

Tirando este pormenor vale a pena ir ao museu, assistir a uma visita guiada (por uma excelente arqueóloga por sinal), jantar no restaurante do museu e, à noite, ir numa excursão ver as gravuras junto ao rio. À noite, com um foco de luz rasante, são mais visíveis. Um programa que aconselho vivamente. 

Enquanto se espera pelo jantar temos uma vista para o rio Côa de cortar a respiração cujo desenho fica muito aquém.





sábado, agosto 15, 2015

Praça das Flores

Cheguei antes da hora. Sentei-me no banco da Praça das Flores. Estavam duas senhoras a conversar, uma de pé e outra sentada. Passou mais um rapaz. Várias pombas poisaram, mas só desenhei uma. Ainda estavam mais dois do outro lado da fonte, mas já estava na hora. E ainda fiz o quiosque lá ao fundo e umas árvores.


sexta-feira, agosto 14, 2015

Lg das Portas do Sol

Uma das vistas mais desenhadas de Lisboa: Alfama vista do largo das Portas do Sol. Fui ter com a Nathalia e com a marroquina/alemã/brasileira Miriam. E ainda com a Katherine.


terça-feira, agosto 11, 2015

Cascais

A rua Direita de Cascais, actual rua Frederico Arouca, e o Palacete Seixas, actual messe de Oficiais da Marinha.



domingo, agosto 09, 2015

"Um Ano a desenhar para o futuro"

No sábado passado na oficina do Tiago Cruz. No primeiro estava a pensar numa das estratégias de composição de que ele falou. O segundo é um canto do jardim, onde passo praticamente todos os dias, e que já tinha ideia de o desenhar há muito tempo.



quinta-feira, agosto 06, 2015

Bar Procópio

Numa das noites da semana passada com a Nathalia. Este bar é muito desenhável. Mas não é fácil apanhar-lhe o ambiente. Já várias pessoas o tentaram. Podem ver aqui e aqui.


segunda-feira, julho 27, 2015

Um sábado a desenhar

De manhã, na oficina na Casa-Atelier, não consegui desenhar. As pessoas estavam muito espalhadas e andei de um lado para o outro. Fomos almoçar, eu, a Celeste, a Isabel, o Nelson e a Nathalia, à tasca do Papagaio. De tarde fomos ter com o outro grupo e subimos aos Terraços do Carmo. Mas só desenhei este grupo a descansar deitadas no relvado.



sexta-feira, julho 24, 2015

Elvira & Cª

"O incontestável Nuno" uma peça divertida sobre Nuno Álvares Pereira com o grupo Elvira & Cª, pai, mãe e filho, ontem à noite no Museu Arqueológico do Carmo.



quarta-feira, julho 22, 2015

Viagem a Itália

O livro “Viagem a Itália” fruto da viagem que pai e filho fizeram quando foram ao encontro da Marta, mulher e mãe. José Manuel Castanheira e Pedro Castanheira, o pai conhecido cenógrafo e o filho realizador de cinema. O primeiro desenha e o segundo escreve e ambos fotografam e colam. O resultado é um excelente livro de viagens. Em baixo três duplas páginas do caderno de José Manuel Castanheira.




terça-feira, julho 21, 2015

Cartas ilustradas

As cartas ilustradas, tal como os Diários Gráficos, contêm desenhos descomprometidos e que, em princípio, não terão nenhuma utilidade artística. São algumas das razões que fazem com despertem tanto interesse. 

O livro “More than Words” de Liza Kirwin apresenta-nos algumas cartas, como por exemplo, a de Waldo Peirce para Sally Jane Davis escrita em 1943, ou de Walt Kuhn para Vera Kuhn escrita em 1912.



segunda-feira, julho 20, 2015

Música no Museu

A ideia de música nos museus ao fim da tarde é uma boa ideia. No sábado passado no Museu Arpad Szenes-Vieira da Silva o grupo "Stonebones&Bad Spaghetti", a única banda de bluegrass português. Em baixo duas das tentativas que fiz.



sexta-feira, julho 17, 2015

quinta-feira, julho 16, 2015

Uma espécie de gazela, uma zebra e um rinoceronte

Durante este ano tenho ido ao Jardim Zoológico, um sábado por mês, para desenhar. Têm aparecido pessoas de vários tipos. Desde aquela rapariga que na faculdade desenhou tanto que ficou saturada mas gostava de recomeçar, até ao senhor que sempre quis desenhar e, agora que estava mais disponível, podia fazê-lo todos os dias. Ou famílias inteiras que se juntam naquela actividade. Ontem fui lá só para dar o gosto ao dedo. Desenhei uma espécie de gazela, uma zebra e um rinoceronte.



segunda-feira, julho 13, 2015

Lourdes Castro

Obrigatório ver a exposição de Lourdes Castro “Todos os Livros” na Galeria de Exposições Temporárias do Museu Gulbenkian. São cerca de 50 Livros de Artista. São “livros nos quais existe uma intencionalidade da artista em criar uma obra que tem uma unidade”. 

Em baixo 3 duplas páginas do chamado “Cadernos de Alemão”, executado aquando da sua estadia em Berlim, para abordar a língua alemã a Manuel Zimbro que estava em Paris.




quinta-feira, julho 09, 2015

Terraços do Carmo

Novas vistas sobre Lisboa. Vale a pena ir espreitar aos Terraços do Carmo nas traseiras do Convento. Um novo espaço que o arquitecto Siza Vieira acrescentou ao projecto do Chiado, finalmente concluído.


terça-feira, julho 07, 2015

Fábrica das Cores

Uma bela tarde passada na Fábrica das Cores a desenharmos uns aos outros.





segunda-feira, julho 06, 2015

Um bébé

Mais uma vez constatei que desenhar um recém nascido é muito difícil. Com quatro dias. Ao lado está a irmã, de quatro anos, a fazer o mesmo. E resolveu muito bem o problema. É o desenho feito com caneta verde.