segunda-feira, maio 02, 2016

Amesterdão

Neste primeiro dia esteve sempre a chover. Mesmo as canetas cuja tinta é à prova de água, quando se desenha à chuva, a tinta não resiste e borra. O resultado até não é mau. Transmite a ideia do tempo que estava, da chuva.




6 comentários:

teresa ruivo disse...

Não precisam de legenda. Olha-se para eles e pensa-se imediatamente em Amesterdão, o que é uma proeza e tanto!(O chão merece comentários: mto bem solucionado, no primeiro ; tão bem conseguido, no último!)

Eduardo Salavisa disse...

Amesterdão é uma cidade muito característica. Ou, pelo menos, do que eu conheço. Não conheço mais cidades holandesas. Com o chão molhado, acentuam-se os reflexos.

josia disse...

Este es más o menos mi recuerdo de Amasterdam, bicicletas apoyadas en las barandillas de los canales y los trolebuses chisporroteando esos cables que cruzan las calles. Pero yo lo vi todo blanco, era diciembre y estaba todo nevado. Si se nota esa visión de alguien solitario. <un saludo

Fernanda Lamelas disse...

Muito bons Eduardo! E vejo como consegues captar bem o mau tempo, não é teu inimigo (estou a lembrar-me também dos desenhos do forte de São Julião...)

hfm disse...

Gosto, como sabes, particularmente do primeiro - essa é a imagem de Amsterdão - canal, barco e a bicicleta encostada.

Eduardo Salavisa disse...

Obrigado a todos.