quinta-feira, junho 17, 2010

O acto de desenhar

Depois de ter desenhado o largo Camões reparei que o rio Tejo, do meu ponto de observação, não se via. Desviei-me ligeiramente para a esquerda e lá estava ele, à espreita, ao fundo da rua do Alecrim.

3 comentários:

nadasei disse...

gostei muito do blog e dos seus desenhos. parabéns!

Mário Linhares disse...

Ganda desenho Eduardo! Mesmo!!!

APS disse...

Gostei muito do seu Blogue e apreciei os seus desenhos.

Sinceros parabéns!