sábado, setembro 22, 2007

Caderno de campo 2

Também é conhecido o caso do antropólogo Manuel João Ramos, que usa profusamente o caderno portátil. Refere-se a ele como “caderno com apontamentos desenhados”. Para ele “viajar como desenhador não é essencialmente diferente de viajar como antropólogo. De um modo ou de outro, olho, interpreto, questiono, e desperto curiosidade”.
“Histórias Etíopes: Diário de Viagem” de M.J.Ramos. 2000. Assírio&Alvim

Manuel João Ramos. Portugal. 1960. Antropólogo. Professor. Ilustrador. Desenhador de BD

2 comentários:

Anónimo disse...

Gosto desta forma de ilustrar os apontamentos que se vão tirando.Gosto
desta definição de viajante.
Galeota

PMBC disse...

Um livro fantástico, que me cativou ao primeiro olhar.