quinta-feira, janeiro 11, 2007

Machine Lyrique

Lançamento do novo CD de Anabela Duarte. O nome remete-nos directamente para Herberto Hélder. Músicas de Kurt Weill e Boris Vian. Viagem aos dadaístas, surrealistas, futuristas e outros como Duchamp. Exuberante. Como nos tempos dos Mler Ife Dada.


Teatro D.Maria II. Lisboa. Janeiro 2007

5 comentários:

Gi disse...

Estive a passear-me por aqui e gostei muito do que vi.Parabéns

Anónimo disse...

Quase que consigo imaginar a performance! Bom desenho!

E curiosamente tambem uso destes cadernos para os meus diarios!!

keep it coming E.S.

4ojos disse...

Buena pista. Voy a intentar oir algo de ella

Galeota disse...

Zéva, Zéva, Ziva Nova !

Galeota disse...

Gosto muito do disco mas a apresentação a que também assisti, não foi muito feliz.