segunda-feira, novembro 27, 2006

Artur Cruzeiro Seixas

Foi, na adolescência, "amigo do peito" de Mário Cesariny (1923-2006). Não sei se este fazia Diários Gráficos mas, na falta deles, mostro os de Cruzeiro Seixas, com as suas viagens interiores.

"O meu método de desenho é não ter método. Tirei apenas o quinto ano de desenho da Escola António Arroio, mas com os professores nunca aprendi nada. Nunca gostei de aprender, a não ser comigo mesmo". Cruzeiro Seixas


Cruzeiro Seixas. Portugal. (1920). Pintor

2 comentários:

Galeota disse...

Sobre Mário Cesariny faço minhas as palavras de Bernardo Pinto de Almeida :"o que me apetece sublinhar é a figura, o mais parecido que há com um príncipe, pela sua nobreza e pelo seu crácter"..."Com a sua morte, perde-se uma referência ética e de vida"

Galeota disse...

ai os meus olhos...carácter