segunda-feira, outubro 16, 2006

Eugène Delacroix

Viagem ao Norte de África.
“Desembarcámos no meio do povo mais estranho (…) teria que ter vinte braços e quarenta e oito horas por dia para dar uma ideia de tudo isto (…) Neste momento sou como um homem que sonha e vê coisas que teme que lhe escapem”. (diário, 25 de Janeiro de 1832)
“Não existem radicalmente nem claros nem escuros. Existe uma massa de cor para cada objecto, que se reflecte de maneira diferente em todos os seus lados (…) ali radica toda a compreensão da cor na pintura”. (diário, 5 de Maio 1832)
(in "Delacroix, Viaje a Marruecos, Acuarelas" de Alain Daguerre de Hureaux, Bibliothèque de l'image, Paris. 2000)


Eugène Delacroix. França. 1798-1863. Pintor

(Nota: Só tenho feito ligações ao meu próprio site devido ou à quantidade de sites existentes, é este o caso, ou à inexistência deles, que são alguns dos casos anteriores)

4 comentários:

susana disse...

sendo assim, em vez do link geral podes pôr o particular (neste caso http://www.diariografico.com/htm/outrosautores.htm).

jose disse...

Gosto muito de Delacroix, especialmente as suas aguarelas (tenho mais tendência para apreciar desenho que pintura boa parte das vezes). Pena não ter encontrado ainda um livro que me cheirasse bem sobre ele. Li um da Taschen daquela série dos pequeninos mas, como é óbvio, soube-me a pouco.

Anónimo disse...

Ca me fait tellement plaisir de voir ici les journaux de Delacroix. J'essaie d'imaginer son regard vierge, sans avoir rien vu a la tele ou a l'internet. Quelle inspiration!

Anónimo disse...

Desperta-me muita curiosidade.Hei-de conseguir consultá-lo.
Galeota