sábado, Maio 31, 2008

Beja 2

As duas personagens em primeiro plano, vindos do Brasil, relataram experiências, muito interessantes, com miúdos realizadas em escolas. Os assistentes ouviram e participaram entusiasmados.

Maio. 2008

sexta-feira, Maio 30, 2008

Beja 1

Saio do Largo de Santa Maria, viro à direita na rua dos Infantes e desemboco na praça da República. Esta praça, muito bonita com a sua forma comprida, mas que não cheguei a desenhar, parece-me que poderia ser mais bem aproveitada.


Beja. Maio 2008

quarta-feira, Maio 28, 2008

Beja

A cidade de Beja, onde decorria o Festival de Banda Desenhada e o Congresso Ibero-americano de Educação Artística, pareceu-me mais cosmopolita que o costume.

Largo de São João. Beja. Maio 2008

segunda-feira, Maio 26, 2008

Desenhar a lápis

Desenhar com lápis é diferente de com caneta, obviamente. O som a riscar o papel é mais agradável e, por isso, apetece riscar mais. E até se pode apagar.

Metropolitano. Entre a linha amarela e a verde. 17 horas

domingo, Maio 25, 2008

Jazz em Almada

Mário Laginha no piano, Bernardo Moreira no contrabaixo e Alexandre Frazão na bateria, deram um concerto arrebatador no Teatro Municipal de Almada. Concerto à volta do conceito de “Espaço” (título do último CD de Mário Laginha Trio). Como Laginha diz “muitos dos termos utilizados no universo da arquitectura são comuns aos utilizados no universo musical”.

No 2ºdesenho, quando estava à volta do contrabaixo, a tinta da caneta começou a falhar e tive que passar para o lápis.



Almada. Maio 2008

quarta-feira, Maio 21, 2008

Roma

Num solarengo Sábado à tarde, à beira do rio Tibre, perto da ponte Garibaldi, romanos conversam e ouvem música.

terça-feira, Maio 20, 2008

Itália 4

Comprar vinho no estrangeiro é uma experiência nem sempre com bons resultados. Este, comprado em Itália, foi um êxito e por isso desenhei-o com gosto.

segunda-feira, Maio 19, 2008

Veneza 2

Escultura de Marino Marini no cais do pequeno palacete que serve de Museu Guggenheim.

sexta-feira, Maio 16, 2008

Veneza 1

O interior de uma gôndola é todo lacado a preto, as almofadas são de veludo magenta, os acessórios de talha dourada e os tapetes mesclados de dourado e vermelho. É um autêntico luxo asiático ou, diria antes, de um assustador kitsch.

quinta-feira, Maio 15, 2008

Veneza

Numa visita a Itália deve ser obrigatório ir a Veneza. Não por parecer uma cidade já nossa conhecida, mas pelo contrário, pelas surpresas que nos proporciona. Até as inevitáveis gôndolas nos apetece desenhar.

Vista da Ponte de Rialto.

Grande Canal

terça-feira, Maio 13, 2008

Itália 3

Quando se entra em Itália as cores alteram-se e tornam-se mais vibrantes.

Vista da varanda do hotel em S.Margherita Ligure. 2002

segunda-feira, Maio 12, 2008

Itália 2

O terramoto tinha sido em 1997 e a cidade estava agora como nova.

Rosácea da Catedral de S.Rufino. Assis. Abril 2002

sexta-feira, Maio 09, 2008

Itália 1

Disseram-me que a cidade não tinha muito interesse e, por isso, fui directamente à torre. E lá estava ela, escondida atrás do baptistério e mais bela do que eu a imaginara.

Baptistério e Torre de Pisa. Abril 2002

quarta-feira, Maio 07, 2008

Itália

É das praças mais bonitas por onde já passei. Mas por ser de forma irregular, o piso não ser plano e a escala da torre do Palácio ser exagerada, é muito difícil de desenhar. Na minha primeira tentativa não passei da torre.

Piazza del Campo. Siena. Abril 2002

terça-feira, Maio 06, 2008

Exercício escolar 5

Sapatos são realmente um óptimo objecto para desenhar. Especialmente aqueles já usados. Mas, ainda na mesma viagem, também desenhei estas babuchas acabadas de comprar numa loja árabe, em Granada, no caminho para Alhambra.

Granada. Março 2002

segunda-feira, Maio 05, 2008

Exercício escolar 4

Tal como o iniciado nos registos diários pode começar por desenhar objectos em casa, numa viagem também o viajante pode dedicar-se a fazer o desenho dos seus objectos pessoais. Na viagem que fiz pela Europa, durante três meses, só tirei estas botas dos pés para dormir e quando as desenhei.

L'Escala. Março 2002