segunda-feira, Março 31, 2008

Alentejo2

Antes de chegar a Évora, vindo de Lisboa, dá sempre vontade de virar à direita para visitar este lugar mágico. E depois ficar lá um bom bocado a olhar para as pedras e o que as envolve. Meditar?...


Cromeleque dos Almendres. Março 2008

domingo, Março 30, 2008

Alentejo 1

Gosto sempre de voltar a Monsaraz e às cidades perto. Desta vez ficámos na residencial Dona António, na rua paralela a esta.

Monsaraz. Março 2008

sábado, Março 29, 2008

Alentejo

A praça principal de Monsaraz vista de lados opostos.


Largo D.Nuno Álvares Pereira. Monsaraz. Março 2008

segunda-feira, Março 24, 2008

Desenhadores

João Catarino para quem o Diário Gráfico é, também, “…uma forma de pautar a vida e de organizarmos a nossa própria história, para além, de um grande companheiro de viagem”, colabora desde há uns dias no site www.diariografico.com. Além da 1ªpágina ter ficado bem composta com um desenho seu, podem ver no site mais imagens e um texto escrito por ele. Além do seu blog.

João Catarino. Professor. Ilustrador. Designer gráfico

Simonetta Capecchi além de uma óptima desenhadora e dinamizadora do blog inviaggiocoltaccuino, é comissária de uma exposição de Diários de Viagem com o mesmo nome e que irá decorrer no próximo fim-de-semana em Nápoles. Podem ver o Programa no seu blog.

Simonetta Capecchi. Arquitecta. Ilustradora

sexta-feira, Março 21, 2008

Nostalgia

Quando se viaja, especialmente por períodos longos e sozinho, assalta-nos, por vezes, uma grande nostalgia. Ao rever este desenho recordei este fim de tarde em São Filipe. Enquanto o sol se punha viam-se pequenos barcos de pescadores e, ao longe, a ilha Brava.

São Filipe. Ilha do Fogo. 2006

terça-feira, Março 18, 2008

Personagens 16

O senhor Viriato, com os seus 82 anos, continua a frequentar a taberna do Ramiro e a cantar e a beber com os outros. O Zé tentou ensinar-me a letra duma canção em crioulo. Cá fora passeavam umas cabrinhas.

domingo, Março 16, 2008

Personagens 15

Na tasca do Ramiro (no violino) ouvia-se música durante todo o dia e noite. Os músicos revezavam-se. Bebia-se vinho e queijo da ilha. O Zé (no cavaquinho) é da família Montrond. Aristocrata exilado francês que deixou grande descendência naquela povoação. Para grande desconsolo do grupo não deixei este desenho, mas prometi (e fiz) enviar fotocópias para todos quando regressasse.

Chã das Caldeiras. Ilha do Fogo. Março 2006

sexta-feira, Março 14, 2008

Cabo-Verde 1

Quando me perguntam que ilha gostei mais, quando andei por Cabo-Verde, não sei responder. São todas difíceis e fáceis de gostar. Mas é certo que ficamos a pensar nelas para sempre.

Ilha do Fogo. Chã das Caldeiras. À direita pode ver-se o hotel do francês, onde fiquei instalado

quarta-feira, Março 12, 2008

Outros blogues

Quando fui a Cabo-Verde percorri durante 9 semanas as 9 ilhas. Não fui a Santa Luzia, ilha desabitada e perigosa de desembarcar. O livro “Cabo-Verde. Notas Atlânticas” de Jean-Yves Loude (Europa-América), fundamental para quem quer conhecer este país, refere-se a isso. Indicaram-me agora um blog, com imagens excepcionais de vários países, entre os quais Cabo-Verde. E parece que o autor só não foi à Boavista. Vale a pena visitá-lo apesar de não ser actualizado há já uns tempos.

Rui Sousa. Ilha do Fogo. Chã das Caldeiras

segunda-feira, Março 10, 2008

Gosto pelo desenho 3

Desde o momento que registamos no caderno as imagens que vimos todos os dias, elas tornam-se especiais.


João D'Eça. 10ºano. Esc. Sec. Pedro Nunes. Lisboa (ano 2007/08)

quinta-feira, Março 06, 2008

Personagens 14

O senhor Bernardo, motorista de táxi no Mindelo que ficou meu amigo enquanto andei por lá, quando fui apanhar o avião para a ilha da Boavista, saiu-se com esta: “Eu e a bebida não somos colegas. Ela é mais forte que eu”.

Aeroporto do Mindelo. Abril 2006

quarta-feira, Março 05, 2008

Blog

Este blog, dum espanhol a viver nos States, cruza muito bem registos diários, com trabalho profissional, anotações técnicas dos desenhos e notícias do dia. Sempre com desenhos de qualidade e comentários a condizer.

Gabi Campanario

terça-feira, Março 04, 2008

Pássaros

Não sei como se chamam estes pássaros. Na altura disseram-me mas como não escrevi, esqueci-me. Mas eu e eles éramos os únicos naquela praia.

Praia da Ponta Preta. Ilha do Maio. Cabo-Verde. Março 2006

segunda-feira, Março 03, 2008

Gosto pelo desenho 2

Experimentar materiais e maneiras diferentes de os aplicar.
Fazer a ligação dos trabalhos feitos na escola com interesses no exterior.

Uma saída de Lisboa no fim de semana.

Nuno Ribeiro. 10ºano. Esc. Sec. Pedro Nunes. Lisboa (ano 2007/08)

Ou estudos para um grafitti, por exemplo. E aproveitar para sensibilizá-los para “onde não se deve fazer”.

Tomás Villar. 10ºano. Esc. Sec. Pedro Nunes. Lisboa (ano 2007/08)

domingo, Março 02, 2008

Gosto pelo desenho 1

Conseguirmos transmitir a ideia que não é a qualidade o mais importante, mas o observar e depois fazer. Fazer em qualquer circunstância.

Maria Sapo. 10ºano. Esc. Sec. Pedro Nunes. Lisboa (ano 2007/08)

Nuno Ribeiro. 10ºano. Esc. Sec. Pedro Nunes. Lisboa (ano 2007/08)