sexta-feira, Fevereiro 29, 2008

Gosto pelo desenho

Ensina-se a desenhar ou transmite-se o gosto pelo desenho?
Podemos começar por coisas que nos estão próximas.

Nuno Ribeiro. 10ºano. Esc. Sec. Pedro Nunes. Lisboa (ano 2007/08)

Tomás Villar. 10ºano. Esc. Sec. Pedro Nunes. Lisboa (ano 2007/08)

quinta-feira, Fevereiro 28, 2008

1,5 euro?

Se a pretensão dos Bancos for para a frente, a de cobrarem 1,5 euro por cada operação na caixa Multibanco, regressamos ao método antigo de dar trabalho aos caixas. E aí era o caos.
Vamos começar por fazer qualquer coisa contra, assinando aqui.

CGD. Fevereiro 2008

quarta-feira, Fevereiro 27, 2008

O desenho como uma arma 1

Pierre Fournier desenhava compulsivamente em cadernos no seu dia-a-dia. E desenhava o que o rodeava e gostava. Os desenhos de intervenção, militantes, que não eram feitos em cadernos, que eram para publicar e divulgar, eram outra coisa. A pedido de várias famílias edito aqui dois, apesar de não serem feitos em cadernos.


terça-feira, Fevereiro 26, 2008

O desenho como uma arma

Desenhador obsessivo em cadernos, Pierre Fournier (1937-1973) desenhava a todo o instante, no metro, na rua, no café. Militante de causas sociais e ecológicas, usava o lápis como arma. Conheci-o só agora nesta mesma colecção: “Les Cahiers Dessinés” da editora Buchet/Chastel.

Paisagem em Minervois. Julho 1965

Gare de Toulouse. Julho 1965

domingo, Fevereiro 24, 2008

Livro de Artista 10

Pierre Alechinsky (Bélgica. 1927) compra livros, cadernos e mapas antigos e já usados, nos alfarrabistas e feiras da ladra, e adopta-os como suporte das suas pinturas diárias.


"Pense Bête". 1974. Desenhos a tinta-da-china s/notas manuscritas de 1817

"Entrées et Sorties" 1974. Desenhos a tinta-da-china e aguarela s/ escrituras do séc. XVIII
Do livro "Carnets en Deux Temps" de Pierre Alechinsky. Editora Buchet/Castel. Colecção "Les Cahiers Dessinés". Paris 2004

sexta-feira, Fevereiro 22, 2008

Mestre Lagoa

Lagoa Henriques, ou Mestre Lagoa como toda a gente o chama, influenciou várias gerações a usar o Diário Gráfico. Continua a viajar, a desenhar, a fotografar, a escrever e a “decifrar o enigma do Universo”, como sempre o fez.
Podem ler a conversa que tive com ele há uns anos aqui. E ver outro desenho deste mesmo caderno na 1ªpágina do www.diariografico.com

Lagoa Henriques. 1923. Escultor e professor

quinta-feira, Fevereiro 21, 2008

Castelo Branco 1

Esta aldeia, perto de Castelo Branco, não tem grandes encantos mas tem coisas curiosas: A junta de freguesia tem uma torre maior que a igreja e esta não é o edifício maior da aldeia.

Juncal do Campo. Fevereiro 2008

quarta-feira, Fevereiro 20, 2008

Castelo Branco

Os albicastrenses dizem que é o jardim mais bonito de Portugal. Tem as personagens que aprendemos da nossa História e as da mitologia da Igreja Católica esculpidas em pedra. Uma curiosidade: os Filipes, de Espanha, estão numa escala mais reduzida.

Jardim do Paço. Castelo Branco. Fevereiro 2008

terça-feira, Fevereiro 19, 2008

Animais 2

Na praia do Tarrafal da ilha de Santiago (há outras cidades com este nome noutras ilhas), perto do antigo (vergonhoso) campo de concentração, os cães estendem-se preguiçosamente, como a pedirem para serem desenhados.

Tarrafal. Cabo-Verde. Março 2006

segunda-feira, Fevereiro 18, 2008

Tavira 3

Enquanto a cultura erudita não tem muita aceitação na população nacional, a cultura popular entusiasma-a. Não consegui foi desenhar os bailarinos. Fiquei-me pelos músicos e cantadores.

Tavira. Fevereiro 2008

sexta-feira, Fevereiro 15, 2008

Animais 1

Mais cavalos. Estes foram feitos numa ida a França por alturas da Páscoa, há três anos.




Março 2005

quinta-feira, Fevereiro 14, 2008

Animais

Os cavalos são animais muito simpáticos para desenhar. Parece que querem ver como estão no desenho. Talvez por vaidade.

Perto de Tavira. Fevereiro 2008

terça-feira, Fevereiro 12, 2008

Tavira 2

Voltando a Tavira. A chamada Ponte Romana. Não sei se é romana, mas une muito bem as duas margens da cidade.

Tavira. Fevereiro 2008

segunda-feira, Fevereiro 11, 2008

Observar

Sentar num banco de jardim e observar as pessoas que passam ou que fazem alguma actividade. Gosto do verbo observar.




Jardim da Estrela. Fevereiro 2008

domingo, Fevereiro 10, 2008

Do Brasil

Renato Alarcão, artista visual e ilustrador, brasileiro, tem organizado workshops onde aborda este assunto, dos Diários Gráficos, como “oficina de desbloqueio criativo”. Este caderno, de folhas negras, foi fabricado por ele próprio.

Já tinha colaborado no www.diariografico.com, mas agora podemos vê-lo na 1ªpágina.

sexta-feira, Fevereiro 08, 2008

Tavira 1

Este concerto de Rui Mourinho, em guitarra clássica, que decorreu na igreja da Misericórdia, foi de uma qualidade excepcional. Estes eventos culturais deviam fazer parte do quotidiano de uma comunidade. Infelizmente não é isso que acontece, pois éramos quase os únicos nacionais que ali estavam.

Tavira. Fevereiro 2008

quarta-feira, Fevereiro 06, 2008

Tavira

Caminho para o castelo de Tavira, passando pelo Palácio da Galeria. A cidade, apesar do chamado progresso que às vezes não é progresso nenhum, continua muito bonita e até com alguns melhoramentos.






Tavira. Fevereiro 2008